Fernandinho acabou de lançar o seu sexto álbum solo, intitulado “Sou feliz”, que é uma seleção de hinos tradicionais presentes na Harpa e no Cantor Cristão. Gravado ao vivo, na Segunda Igreja Batista em Campos dos Goytacazes/RJ, o álbum possui arranjos de Fernandinho e banda que efetuaram o registro ao vivo, com o suporte do Coral – Coro Geração Shekinah – e de um back vocal formado por Cleyde Jane, Jessika Ramalho, Jairo Bonfin e Adiel Ferr.

A gravação conta com adicionais executados por Stu G (da Banda Delirious?), Stephen Leiweke e John Hartley nas guitarras, Jeff Roach nos teclados, Matt Pearson no baixo e Jim Demain na masterização realizada em Nashiville-TN-USA. Confira a entrevista concedida ao site Supergospel:

Supergospel – Fernandinho, vamos começar perguntando qual é a informação que você gostaria que todos soubessem a seu respeito?

Gostaria que as pessoas soubessem que não sou anjo e sim homem e tenho defeitos, erros e acertos. Procuro fazer o melhor sempre, a começar em minha casa e não fujo da responsabilidade de ser uma referência. Faço isto com prazer, pois cumprir meu chamado é um privilégio. Sou apenas um garoto que gostava de rock e música de boa qualidade que aprendeu a entrar no lugar secreto. Deus viu isso e me levantou.

Supergospel – Porque gravar um cd com o repertório formado só com hinos tradicionais?

Foi algo sincero como tudo que faço. Só gravo quando existe verdade no meu sentimento. Se este cd tivesse outro nome, seria pais e filhos. Esta é a intenção: fazer com que as gerações se cruzem, tenham algo em comum e cantar hinos que fizeram parte da vida dos pais, mas com o som de hoje. Isto abre um leque para conversas, pesquisas e trocas de experiências.

Supergospel – Como foi o processo de escolha do repertório de “Sou Feliz”?

Parti daquilo que eu cantava no camarim antes de subir para o evento, cantava na minha adolescência nos cultos de casa e nas congregações com meu pai.

Supergospel – E a produção? Poderia nos contar um pouco sobre a gravação e mixagem?

Oitenta por cento dos arranjos de todos os CDs saem de minha cabeça e depois termino com ajuda de outras pessoas. Este não foi diferente, apenas com um presente de ser mixado em Nashville e com a participação de músicos de lá que acrescentaram muito ao trabalho, como o guitarrista Stu G do Delirious.

Supergospel – Durante o processo houve muitos obstáculos? Quais foram os desafios encontrados?

Quando decido que vou gravar é sempre uma luta interminável e sempre uma batalha, até porque o que gravo não é para entretenimento de pessoas e sim um dardo no inferno. No período da gravação perdi minha irmã (Flávia) com câncer e foi algo difícil pra mim. Tive que cantar “Sou Feliz” no momento de profunda tristeza. Aproveito para agradecer a todos que oraram por ela. Deus a curou eternamente com o corpo glorioso. Seja na vida ou morte, Ele é sempre bom e fiel. Creio que este CD trará uma reflexão profunda no meio do povo do Senhor.

Supergospel – Após 4 cds lançados, como você esta administrando a sua carreira ministerial?

Na verdade são 6 CDs. Como sempre, priorizando meu casamento, meus filhos e a vida na igreja local. Abro a oportunidade pra deixar um recado: Se os dons que Deus me deu não estivessem sendo ofertados e usados na casa de Deus, então eu não passaria de um mercenário. Só aceito um ministro ou ministério, quando este está em pleno vínculo com a congregação (igreja). Deixo uma indicação de um livro precioso “A casa”, do meu amigo Pr. Marco Antônio Peixoto.

Supergospel – Como esta sendo a repercussão do novo cd?

Está como sempre ótima. Tudo que Deus faz é bom. Não falo de número de vendas, que por sinal também está acima das expectativas, mas falo de propósito de um plano divino pra este tempo. Deus tem o melhor para o seu povo sempre

Supergospel – Poderia compartilhar com nossos leitores sobre o seu apoio a missões, através dos ministérios JM Missões mundiais e à OM Brasil?

Tenho dito para estas organizações para eles usarem meu nome e aquilo que Deus me deu. Não quero ser representante, embaixador de nada, não quero cargo, apenas sou fruto de uma ação missionária e meu coração é missionário. Invisto em Missões de forma consciente, quero me envolver ainda mais e torno a dizer que não é nada para trazer propaganda pessoal e sim obedecer aquilo que Deus está mandando que eu faça.

Supergospel – Como está sendo a sua relação com a Onimusic?

Como sempre foi e sempre será muito boa. Estou cumprindo o tempo. É vontade de Deus neste tempo, espero que o Senhor renove e multiplique sempre este vínculo. Só tenho a agradecer aos proprietários Nelsinho e Christie Tristão pelo empenho.

Supergospel – E sobre o trabalho gráfico criado pela Imaginar. Como foi esse processo de criação de uma nova roupagem na identidade visual de Fernandinho?

Foi maravilhoso! O Castro só não conseguiu me deixar magro (rsrs), mas até sorrindo na capa eu estava. Gosto das coisas antigas e gostaria de ter feito uma faculdade de história. Gosto de ver letras, artigos e desenhos em quadrinhos antigos. Gosto das construções antigas e a capa saiu do jeito que estava na minha cabeça. Um abraço ao Castro.

Supergospel – A cada dia vemos crescer o uso de meios eletrônicos, como o Twitter, o MySpace, Orkut, Youtube, entre outros, para divulgação do trabalho. O que você acha dessas novas opções de mídia?

Acho maravilhoso porque temos uma ditadura na mídia cristã, ou seja, se não sou daquela gravadora, não toco na rádio dela. Isso é prova do favor do Senhor. Ele abre outras portas. Confesso que não sou muito de internet, mas é um meio de comunicação poderoso.

Supergospel – Para encerrar, além da divulgação de “Sou feliz”, quais são os seus projetos e o que você espera no ano de 2011 para o seu ministério?

Eu espero ser aprovado por Deus e deixar um bom perfume por onde passo. Espero ser um melhor esposo, pai, filho, irmão, discípulo, ministro. Espero voar como nunca voei e pra isto tenho que estar de joelhos diante do Senhor. Minha esposa diz que vivo sonhando, demoraria muito pra escrever tudo o que espero pra este ano, mas se conseguir o que foi listado acima, o restante será fácil.

Fonte: Supergospel

Print Friendly Print Get a PDF version of this webpage PDF